[ editar artigo]

Respeito, Valor, Valorização (Profissional)

Respeito, Valor, Valorização (Profissional)

Respeito pode ser definido como a capacidade do ser de se importar com o sentimento do outro. Talvez uma boa e completa definição, na linha da empatia. Normalmente, quando nos sentimos ofendidos, desprezados, dizemos apreciar o respeito. Mas, será que respeitamos os demais (até mesmo da nossa profissão)?

Isso podemos perceber facilmente! Basta que nos perguntemos se somos daqueles que marcamos horário com o médico, o colega veterinário ou o dentista e, na última hora, por questões, muitas vezes, de pouca importância, telefonamos desmarcando, ou pior, nem aparecemos, sem nos preocuparmos com a agenda do profissional e, muito menos, com eventuais clientes que estariam aguardando em lista de espera por aquela hora que agora não será aproveitada por ninguém.

Será que somos daqueles que apreciamos estabelecer preço para os serviços profissionais alheios? Será que pensamos que tal ou qual profissional liberal ganha demais e pode nos fazer um grande desconto? Mais ainda, será que nós dizemos, de maneira desrespeitosa, que o seu trabalho não vale mais do que a quantia que estipulamos, por acharmos que esse é o valor? Não pensamos, ou entendemos todo o esforço que o profissional fez para chegar onde se encontra, desconsiderando as inúmeras noites que passou estudando, os plantões intermináveis e exaustivos, as horas de pesquisa, que deixou sua família.

Não levamos em conta, inclusive, os custos financeiros para completar o curso, para prosseguir no seu aperfeiçoamento, mestrado, doutorado. Desrespeitamos o trabalho do outro toda vez que lhe dizemos que seu ganho é fácil e rendoso, enquanto o nosso é árduo.

Saindo um pouco da nossa área de saúde, como será que somos no trato com outros profissionais, como os domésticos, jardineiros, pedreiros, carpinteiros, mecânicos, marceneiros, quanta vez os desrespeitamos? Quanto aso nossos colaboradores, sempre que estabelecemos jornadas de trabalho muito longas, que exigimos cumprimento de tarefas além do que se considera humanamente possível, com ganhos muitas vezes irrisórios, ou, que submetemos o outro a situações humilhantes, os estamos desrespeitando!

Temos aqui uma situação para refletir, como o nosso mercado se limita, se desrespeita e perde valor internamente, refletindo externamente (para o cliente). Digo isso falando de toda a cadeia, desde o médico veterinário até a industria. Por isso pensamos então que é o cliente que não nos valoriza, não nos respeita, mas será mesmo? Vamos pensar sobre?

#temosqueinspirar

Comunidade Vetsign
Marcio Mota
Marcio Mota Seguir

CEO e Diretor Clinico da Clinica Veterinária Cão de Mel, Presidente da FEVERESP (Federação das Entidades Veterinárias Regionais de SP), Vice-Presidente da Associação dos Médicos Veterinários do Grande ABC e membro da Comissão das Entidades do CRMV-SP

Ler matéria completa
Indicados para você